Minas Gerais deixou de arrecadar 90 milhões devido à greve dos caminhoneiros

O governo de Minas informou que teve redução de R$ 90 milhões na arrecadação de impostos devido à greve dos caminhoneiros.
Com menos dinheiro em caixa, a Secretaria de Fazenda informou que a conta prejudicou parte dos servidores públicos, que não receberam a 3ª parcela do salário, que deveria ter saído quarta-feira.
O percentual de servidores que está com os vencimentos em atraso corresponde a 8%. Eles recebem salários acima de R$ 6 mil.
O governo não deu prazo para que a situação se normalize, mas informou que o pagamento deve ser feito “nos próximos dias, tão logo a situação seja normalizada”.
O governo depositou, na tarde desta sexta-feira, a terceira parcela dos salários dos servidores que recebem acima de R$ 6 mil que deveria ter sido paga na última quarta-feira.
O pagamento foi anunciado em nota: “A Secretaria de Fazenda informa que, apesar da queda de arrecadação tributária sofrida nos últimos dias, os valores referentes à terceira parcela dos salários dos 8% dos servidores do Executivo que recebem acima de R$ 6 mil foram integralmente depositados na tarde desta sexta-feira”.
Fonte: www.montesclaros.com

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.